Complexo terá estrutura administrativa compartilhada (advocacia, financeiro, jurídico, contabilidade e call center), academia, banco, spa e farmácia

Na contramão do setor, o Hospital IPO em Curitiba Paraná, especializado em otorrinolaringologia, vai investir 80 milhões de reais nos próximos dois anos para construir um complexo multifuncional. 

Além de um novo hospital, maior do que o original, e laboratórios de exames, o espaço terá também um coworking para médicos, com estrutura administrativa compartilhada (advocacia, financeiro, jurídico, contabilidade  e call center), academia, banco, spa, farmácia e uma aceleradora de startups. A expectativa é reunir pelo menos 300 médicos.

A inauguração do complexo, chamado de Eco Medical Center, está prevista para 2020 e terá, ao todo, 19 mil metros quadrados de área e capacidade para atender 4 mil pacientes/dia.

O conceito, inspirado no americano Medical City, é facilitar a vida do médico e do paciente, que poderá encontrar qualquer serviço médico em um só lugar.

O investimento vai na direção contrário do mercado: entre 2010 e 2017 o número de hospitais privados encolheu 9 por cento e, no ano passado, sua receita líquida ficou estagnada em 20,6 bilhões de reais.

Fonte: Exame